terça-feira, 26 de maio de 2009

Tiro a roupa

Esse texto escrevi em 18-julho-2004:

Tiro a Roupa

Um dos momentos mais esperado do meu dia é o banho.
Dispo-me não só das roupas que por hora estou usando, mas também tiro minha roupa interior. Desfaço a maquiagem, solto os cabelos, mostro minhas estrias interiores. Liberto todos os meus sentimentos, meus medos, minhas alegrias, meus desejos. Naquele momento, sou apenas eu comigo mesma, sem pudores, sem bloqueios, sem ameaças, sem nada que possa me atrapalhar ou me fazer sentir mal.
No banho, penso e repenso sobre o meu dia, as burradas que dei, os prazeres que tive, os desejos mais perversos e os mais deliciosos. No banho, entrego-me ao prazer que a água quente me proporciona, ao relaxamento de cada músculo, ao toque de cada parte macia que me faz lembrar estar viva e ser mulher e poder seduzir.
Dispo meu corpo de qualquer maldade, dispo minha alma de qualquer aflição, dispo meu coração de qualquer tristeza.
Deixo a água limpa e quente purificar minhas emoções e aquecer meu coração.
Cada banho é um recomeço, uma nova pessoa sai para a vida. Tiro a roupa e me dispo para o mundo.


xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx


Você me visitou? Deixe um cometário! Adoro saber que você passou por aqui!


.

Um comentário:

Anônimo disse...

Estive aqui hoje, ontem, treisontonte, amanhã, depois di amanhã, sempre, assim como vc sempre está. Aqui neste blog, no pensamento e no coração. Posso não escrever aqui sempre, mas no coração sempre fica uma marca. Pois sempre lembro (penso) de quem gosto. Em todos aqueles que são "família". Escrevo isto com gotas de lágrimas que escorrem dos olhos que quase não enxergam todos, mas com o coração que leva todos. Isto me emocionou. Nunca fiz isto. Marcos "caco" Reis.

Visitas desde 25/05/2009