quarta-feira, 9 de junho de 2010

Amar-se


Esse escrevi no dia 3-1-2005.
Amar-se
Tem um momento em que a melhor e única companhia que se quer é a sua própria. Não há solidão quando somos nossa melhor presença. Estar de bem consigo mesmo, amar-se, achar-se bonito, fazer sua comidinha preferida, ouvir uma boa música, ver um bom filme, ler um bom livro. Agradar-se, da mesma forma que agradamos aos nossos amores. Amar-se, ao contrário do que muitos pensam, não é um ato egoísta.
Amar-se significa respeitar-se, querer-se bem, agradecer a cada dia por todos os dias vividos, sejam bons ou maus, pois até os dias cinzentos têm algo de bom a nos oferecer.
Amar-se quer dizer se permitir. Permitir-se amar, tantas vezes quantas a vida nos permitir, apresentar-nos essa oportunidade. Permitir-se começar novamente, permitir-se rir e chorar nas horas necessárias. Permitir-se ser livre para tomar as próprias decisões. Permitir-se viver da forma mais intensa possível. Apaixonar-se, beber a água que rejuvenesce, ver o brilho do sol que ilumina nossos corações.
Amar-se é se entregar à vida com coragem e confiança, sabendo-se merecedor desse milagre, agarrando-se com unhas e dentes a esse presente divino que é viver.

2 comentários:

Andréa disse...

Ai que texto lindo querida.
Adorei.
Vc tem toda razão.
Acho que eu tô quase descobrindo isso por completo.
Eu me amo por pedaços e isso ainda não é o perfeito.
Vou reler esse texto sempre,para aprender com vc.
Beijinhos.

Suzi Musse disse...

Oi Márcia
Amar-se é uma questão do dia a dia, de vida, de momentos vividos. Tens toda razão no teu texto.
Aliás ele é perfeito, se é que ele existe...
E tu, tá tudo bem? Tua filhinha? E vocês duas??
Pode contar comigo se precisares. Um ouvido mesmo que desconhecido, as vezes nos ajuda nos momentos mais complicados.
Muitos beijinhos pra vocês duas.
Suzi

Visitas desde 25/05/2009