terça-feira, 13 de julho de 2010

Mudanças


Esse texto escrevi em 3-1-2005, mas continuo achando que ele é atual. Tão atual que me apaixonei pela minha filha no instante em que a vi!!!!

"Mudanças
Por que somos obrigados a nos acostumar, de uma hora para outra, com a dor da perda? Ninguém nos pergunta se estamos prontos para, de um segundo para outro, mudar toda nossa perspectiva e viver a vida de outra forma, em função de uma perda, seja ela qual for e de que maneira for. Tudo tem que ser muito "normal", afinal, esse é o curso da vida. As coisas são assim, temos que entender. Ora!
Mas quando o assunto é ganhar, tudo muda de figura. Por que não podemos ganhar um novo amor em questão de minutos, horas talvez, num simples, mas definitivo olhar? Por que temos que dizer “eu te amo” só depois de muitos anos de convivência? Por que não podemos nos entregar com toda nossa paixão para alguém com conversamos por apenas três horas?  Por que não podemos ter de nos acostumar, na marra, com uma coisa maravilhosa que muda todo o curso de nossa vida, de uma hora para outra?
Será que só o sofrimento e a dor são urgentes? Será que a alegria, a felicidade, o amor não têm a mesma urgência?"

3 comentários:

Déia disse...

Amei!!

Muito curioso como temos um pouco de medo das coisas boas... vamos devagar, pé ante pé...
Agora, vc tem razão, se a coisa é triste, arregassamos as mangas e ....nos jogamos!

bj

Suzi Musse disse...

Amei!
A carinha dela... muito fofa!
Sabe, eu sou um perigo. Todos aqui em casa me criticam muito. Pois me entrego de primeira. Ou gosto ou não gosto. Não tenho medo de amar. Começo a conversar com algu´me, e quando vejo, já contei minha vida, meu passado, meu presente...
Não tenho muito medo das coisas. E principalmente, ACREDITO muito nas pessoas. Todos me dissem que este é o mairo dos meus defeitos. Isto eu não consigo aceitar.
Por mais que eu leve na cara.
Mas voltando a Lara, fica muito difícil não nos apaixonarmos por nosso filhos. Quando fui ter meu segundo, morria de medo, será que vou amar igual ao primeiro???
A gente ama igual. E o terceiro??? Não muda nada. Coração de mãe é assim, sempre cabe mais um.
Hi, tá vendo, começo a falar,(escrever) e quando vejo já virou um tratado.
Era só pra dizer que adorei a foto!!!!
Beijinhos nas duas

Mariza disse...

Sábias palavras Lily! É como se a gente só é gente se está sofrendo,ou já sofreu. E tenho certeza que Deus nos fez para a felicidade. Um beijo nessa fofinha !

Visitas desde 25/05/2009