quarta-feira, 16 de maio de 2012

Blogterapia

Eis que a "guriazinha" começou a ir na escolinha. Os receios da mãe deram lugar a alegria de ver a filha feliz ao ir brincar com seus amiguinhos todas as tardes.

E hoje de manhã, um susto! Depois de muito (mas muito mesmo) choro e manha, a mãe perguntou se a filha queria, então, ir pra escolinha, pra brincar com seus amiguinhos, almoçar, fazer o soninho da tarde, e viu no rostinho molhado um sorriso de quem queria dizer: finalmente ela entendeu!

Ai! Será mesmo que eu entendi? Será que entendi que minha filha está crescendo, já tem amiguinhos (Isa, Antônia, Gio, Henrique...), já fica entediada de estar só com a mãe em casa todas as manhãs? Será que eu entendi que ela está buscando sua identidade, seus gostos? Será que eu entendi que elaquer ficar com seus iguais?

Acho que sim. Por mais que venham sentimentos de culpa, de alívio, de medo, de susto, hoje eu entendi que é importante e necessário, que é urgente e preciso! Entendi que o ninho não vai ficar vazio, que não precisarei esperar minha filha casar e sair de casa pra pensar: "tá! E agora?" Entendi que tenho que ser também a mulher e a esposa que quero ser, que preciso ser, pra não me deixar abandonar minhas atividades, meus sonhos, meus projetos e que mesmo sendo assim, não abandonarei nunca, de forma alguma, minha filha tão pequena que já sabe demonstrar (mesmo que de uma maneira desgastante) suas preferências.

Não vai parar por aqui, mas estou me sentindo muito aliviada em perceber que ela tem sua vida própria, seus desejos e suas alegrias e que está seguindo o seu curso e fiquei mais feliz ainda ao entender que eu estou conseguindo deixar ela seguir esse curso!

Fácil? Nem um pouco, mas estou orgulhosa de poder ter essa reflexão!

Eu sou Márcia e assim falei!




.

3 comentários:

Karina K. disse...

Entendeu...

Sheila disse...

Que legal Márcia tua reflexão, tem muita gente que passa por isso e não tem com quem dividir. A minha pequena está sentindo essa necessidade, de brincar com crianças da idade dela, como estamos em adaptação aqui no México, ainda não colocamos ela em nenhuma escolinha, estamos visitando e escolhendo. Nós mães achamos que somos suficientes para nossos filhos, mas na realidade eles querem se integrar com o mundo e cabe a nós mostrar o caminho. Um grande beijo e fica tranquila, tá só começando... bjsss

Sheila disse...

Que legal Márcia tua reflexão, tem muita gente que passa por isso e não tem com quem dividir. A minha pequena está sentindo essa necessidade, de brincar com crianças da idade dela, como estamos em adaptação aqui no México, ainda não colocamos ela em nenhuma escolinha, estamos visitando e escolhendo. Nós mães achamos que somos suficientes para nossos filhos, mas na realidade eles querem se integrar com o mundo e cabe a nós mostrar o caminho. Um grande beijo e fica tranquila, tá só começando... bjsss

Visitas desde 25/05/2009