segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Um novo caminho



Depois de passar por muitas experiências de diversos tipo em minha vida, umas alegres, outras nem tanto, fui me desenvolvendo pessoal, intelectual e espiritualmente a ponto de poder dizer hoje que, sim, sou muito feliz e grata por tudo o que tenho, tudo o que sou, tudo o que faço. Sou uma pessoa tranquila, me alimento saudavelmente (com tudo o que tenho direito, até guloseimas), mastigo devagar (adoro um bom papo à mesa), respiro pausadamente (minha profe de yoga me incentiva muito) e penso muito antes de responder, quando respondo (na maioria das vezes, pelo menos!).

Esse não foi um caminho fácil. Chegar até esse ponto de consciência levou muito tempo, teve duras lições e, é claro, ainda estou percorrendo com confiança, pois ainda há muito o que aprender, deixar pra trás, modificar e aceitar.

Dias atrás tive um lapso nessa minha tranquilidade e me senti muito sozinha, muito perdida, muito triste. Conversei com uma amiga e ela tentou levantar o meu astral, me disse coisas bonitas, me mandou fazer uma coisa pra mim, um mimo (tomar um café, comprar uma bobaginha, sair um pouco), perguntou sobre o que me deixava feliz, alegre e naquele momento eu não tinha absolutamente nada que me deixasse feliz, era só pranto e tristeza!

Foi quando essa mesma amiga me disse que estava fazendo o papel de "advogado do diabo" pra mim, estava me fazendo ver coisas que eu não queria ver, mas que na verdade ela mesma também andava se sentindo assim.

Muitas coisas feitas para que a gente fosse ficando feliz depois, comecei a ouvir outras pessoas, algumas distantes e outras bem próximas, que também se sentem tristes, sozinhas, perdidas e, pior, há muito tempo já!

Esses acontecimentos ficaram martelando na minha cabeça e percebi que está mais do que na hora de eu (você, nós todos!) começar a fazer algo de bom para quem eu amo, para quem precisa. Pensando em quais coisas eu poderia de fato executar aqui de longe e mesmo assim estar perto, ouvi meu coração me lembrando de como eu gosto de escrever e como seria legal escrever sobre as coisas boas que a vida tem pra nos oferecer, basta estarmos receptivos e dispostos a abraçar essas alegrias. Está aí um desafio que a vida me lançou, um novo caminho a percorrer: escrever!

Por isso tudo, a partir de hoje, vou me dedicar a escrever coisas bacanas aqui no blog, que possam te levar alguma mensagem de otimismo, de perseverança, de carinho, de Amor, para que você saiba que, independente do seu sofrimento ou da sua alegria, você não está sozinho!!!

E eu estarei sempre aqui para te escutar e te falar uma palavra amiga.


Fique bem e até a próxima!




5 comentários:

ANDREA JAEGER disse...

Escreva amiga! e me chame que tomamos café juntas quando a tristeza quiser incomodar!

Fernanda Moraes disse...

Amei!! Há uma guerra interna quando o despertar começa a acontecer minha amiga... Um pouco de medo, dor, desapego, mas é uma nova luz, um novo começo! E deixa o choro vir pq ele lava e purifica, esvazia e abre espaço prá nossa essência se manifestar!! Paz e luz amiga linda!!! Tamo junto!! ✌

Fernanda Moraes disse...

Amei!! Há uma guerra interna quando o despertar começa a acontecer minha amiga... Um pouco de medo, dor, desapego, mas é uma nova luz, um novo começo! E deixa o choro vir pq ele lava e purifica, esvazia e abre espaço prá nossa essência se manifestar!! Paz e luz amiga linda!!! Tamo junto!! ✌

Rosamgela D. Hubert disse...

Fui surpreendida, mas não estou surpresa. Isso é muito tu e adorei. Sucesso tu, fanzassa eu!

Marcos Reis disse...

Beleza.

Visitas desde 25/05/2009